quinta-feira, 30 de março de 2017

Obscurantismo reinante

Quando a Europa passava por um período marcado pela ignorância e superstição a fome, as guerras e as epidemias atingiam a população cada vez mais pobre e miserável.
Os poderoso, movidos por interesses políticos e econômicos e com o  firme propósito de desviar a atenção dos camponeses cada vez mais miseráveis e explorados, trataram de disseminar a ideia de que os males que atingiam a população eram fruto de bruxaria. Daí em diante muitas mulheres passaram a ser as culpadas pelos mais diversos desastres, desde pequenos acidentes domésticos, até problemas sociais, como fome, ou más colheitas – a culpa não era dos que exploravam o povo e sim das feiticeiras.  
O povo foi levado a crer que se as bruxas fossem exterminadas sua sorte mudaria e meu medo é que algo bem semelhante esteja acontecendo novamente.
Foi disseminada, via redes sociais, a ideia de que aquele que:
- só pensar em coisas positivas,
-só enviar flores e coraçõezinhos aos amigos,
- evitar assuntos relacionados à política e à violência que campeia no país.
Será poupado e sua casa e família não será atingida.
Tenho recebido várias mensagens informando que a “espiritualidade” mandou avisar que é para  evitar esses pensamentos e vibrar apenas coisas positivas...

Será que é a espiritualidade que anda querendo mudar nosso foco ou esses avisos seriam obra desses políticos medievais que pretendem tirar nossa atenção de seus desmandos. 
Seria muito bom se parássemos para refletir sobre isso...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vou adorar ler seu comentário, além é claro, do prazer enorme de saber que passou por aqui.