sábado, 4 de junho de 2016

Reflexão de Um Sábado Chuvoso

Presentinho de sábado. ..para os que gostam de ler...
Simplesmente amei este texto.

SOBRE PARTIDAS

"Eu fui embora da vida de muitas pessoas e, a atenção que essas mesmas pessoas me dedicavam era tanta que até agora não sentiram minha falta. Aliás, acredito que nem perceberam quando cheguei. Procuravam números, quantidade e sistematicamente me incluíram em suas estatísticas, não tinham intenção alguma em absorver o que eu sou ou o que posso oferecer, queriam apenas acumular quantidades para se sentirem cercadas, cheias, protegidas.

Eu fui embora da vida de muitas pessoas porque não sou apenas um dado geográfico, um número no censo, um índice de população. Tenho personalidade, tenho características peculiares e o que eu procuro nas pessoas é reciprocidade. 

Se eu fui te buscar no seu mundo particular é porque eu estou extremamente interessado no que você pode me oferecer como pessoa, como ser humano, como amigo. Jamais fui atrás de alguém querendo popularidade, querendo simplesmente aumentar o meu número de "colegas". Não vou usar a palavra amigo nesse contexto, porque amigo tem outro ritmo, outra frequência, outro sentido. 
Se você veio me buscar, deixo claro que você deve estar disposto e interessado em quem eu sou, no que posso oferecer. 
Amizade é troca e correspondência, é reflexo. 
Eu fui embora da vida de muitas pessoas, para que eu pudesse permanecer inteiro na vida de poucas pessoas. Poucas pessoas que me querem bem, que não esperam coisas mirabolantes, mas que se sentem bem com o pouco que posso oferecer. 
Eu fui embora da vida de muitas pessoas porque nunca me dei bem com números, qualidade sempre foi o meu quesito preferido.
Se eu permaneci na sua vida e você permaneceu na minha vida, tenho certeza de que as nossas almas se comunicam, nossos olhares se comunicam, nossos silêncios se comunicam, nossas distâncias se comunicam, nosso sentimento é recíproco.
Eu fui embora da vida de muitas pessoas porque assim teve que ser. Uns partem para que outros cheguem.'

Wendel Valadares, in A Tradução do Silêncio 

Editora Penalux, 2013

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vou adorar ler seu comentário, além é claro, do prazer enorme de saber que passou por aqui.