sábado, 7 de maio de 2016

Ponto Cruz e Amor de Mãe

Quem me conhece sabe que sou apaixonada por ponto cruz.
Aprendi os primeiros pontinhos com irmã Tarcísia no colégio Coração de Maria.
Os bordados saíram de moda e retornaram na década de 80 com revistas como Agulha de Ouro, Suzana, Labores etc.
Mas o que tem isso a ver com amor de mãe?
Foi tambem na década de 80 que conheci Lucy, uma colega de trabalho que ia se casar e a mãe bordou o revestimento de todas as cadeiras da sala de jantar dela.
Como eram 6 cadeiras, Dona Edna bordou nada mais nada menos que  12 vezes o mesmo motivo (assento e encosto). E não pensem que era um motivo simples. Na verdade era um ramo de rosas bem volumoso.
As cadeiras, modelo medalhão, pertenceram à bisa de Lucy. Como o revestimento estava gasto, mas as peças em madeira maciça impecáveis, elas resolveram revestir com etamine e bordar uma por uma.
Ficaram lindíssimas, mas falando sinceramente, só o amor de mãe para levar à cabo uma empreitada tão demorada e trabalhosa.
Na verdade o que me fez recordar essa história foi a proximidade do dia das mães que eu resolvi homenagear na figura de Dona Edna,  tão prendada, dedicada e amorosa.



foto Pinterest





Um comentário:

  1. Conheci uma senhora que fez o vestido de noiva da filha em croché.

    ResponderExcluir

Vou adorar ler seu comentário, além é claro, do prazer enorme de saber que passou por aqui.