Pular para o conteúdo principal

Texto de Rubem Alves e foto minha

O tempo e as jabuticabas

(Por Rubem Alves)

Contei meus anos e descobri que terei menos tempo para viver daqui para frente do que já vivi até agora. Sinto-me como aquela menina que ganhou uma bacia de jabuticabas. As primeiras, ela chupou displicente, mas percebendo que faltam poucas, rói o caroço.
Já não tenho tempo para lidar com mediocridades. Não quero estar em reuniões onde desfilam egos inflados. Não tolero gabolices. Inquieto-me com invejosos tentando destruir quem eles admiram, cobiçando seus lugares, talentos e sorte.
Já não tenho tempo para projetos megalomaníacos. Não participarei de conferências que estabelecem prazos fixos para reverter a miséria do mundo. Não quero que me convidem para eventos de um fim de semana com a proposta de abalar o milênio.
Já não tenho tempo para reuniões intermináveis para discutir estatutos, normas, procedimentos e regimentos internos. Já não tenho tempo para administrar melindres de pessoas, que apesar da idade cronológica, são imaturos.
Não quero ver os ponteiros do relógio avançando em reuniões de ‘confrontação’, onde ‘tiramos fatos a limpo’. Detesto fazer acareação de desafetos que brigaram pelo majestoso cargo de secretário geral do coral.
Lembrei-me agora de Mário de Andrade que afirmou: ‘as pessoas não debatem conteúdos, apenas os rótulos’. Meu tempo tornou-se escasso para debater rótulos, quero a essência, minha alma tem pressa…
Sem muitas jabuticabas na bacia, quero viver ao lado de gente humana, muito humana; que sabe rir de seus tropeços, não se encanta com triunfos, não se considera eleita antes da hora, não foge de sua mortalidade, defende a dignidade dos marginalizados, e deseja tão somente andar ao lado do que é justo.
Caminhar perto de coisas e pessoas de verdade, desfrutar desse amor absolutamente sem fraudes, nunca será perda de tempo.


O essencial faz a vida valer a pena.




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Conserva de Pimentão Assado.

O pimentão sem a casca não é indigesto e ainda por cima fica adocicado e muito saboroso. Minha mãe fazia essa conserva e resolvi tentar. Fiz uma usando pimentões vermelhos e outra bem patriota, com pimentões verdes e amarelos.
Ingredientes: Pimentões; Sal; Pimenta calabresa; Azeite; Alho. Louro, orégano, alecrim e tomilho fresco.
Preparo: Esterilizei um vidro com tampa, colocando-o em água fervente, sem a tampa por alguns minutos. Retirei e deixei esfriar naturalmente sobre um pano de prato limpo com a tampa e o bocal voltados para baixo. Enquanto eles esfriavam lavei bem os pimentões.  Coloquei numa assadeira forrada com papel alumínio e um pouco de água. Deixei no forno baixo virando de vez em quando até que a pele escureceu por igual. Com esse procedimento a pele soltou facilmente. Retirei e deixei esfriar.   Depois, abri os pimentões com um corte vertical, separando-os em duas bandas. Retirei as sementes, reguei com azeite, sal e pimenta. Finalmente inseri as tiras de pimentão no …

Estrelas em Ponto Cruz

Garimpado no Pinterest